sexta-feira, 2 de março de 2012

onde andas tu querida inspiração?

Sinto as veias da inspiração secarem e dói. Dói porque esta vontade de escrever não desaparece, aliás, cresce e cresce e continua sempre a crescer. Mas quando tento escrever, nada  me sai da alma. Na verdade eu sempre fui uma romântica incurável e acho que não sei escrever sobre mais tema algum além de amor. Eu até podia chegar aqui e maravilhar-vos com palavras cheias desse estupendo sentimento, porque o meu coração está cheio dele, o problema é que a minha sensatez não deixa. Ela fechou o meu coração a sete chaves e agora para abri-lo vai ser o cabo dos trabalhos. O que está lá, está, o que não está também já não entra entendem? É como um telemóvel bloqueado, um comando sem pilhas ou uma televisão sem antena. Podemos tentar mil e uma vezes fazer alguma coisa com eles, mas não vamos conseguir nada. O meu coração está assim. Parado num estado de sítio ao qual não chamo de nome nenhum, porque é isso que ele é agora - um nada. Passou de rei a escravo. Deve doer. Mas eu não sinto, já não sinto nada. Apenas uma felicidade enorme. Talvez seja graças à marotice que a minha sensatez fez, talvez seja. E se é mesmo, olha, obrigada sensatez. Continua assim atrevida e autoritária, gosto bem mais de ti do que da tua cara-metade, a emoção. Mas oh, bem que me podias abrir a alma de vez em quando, só quando eu te pedir muito, só quando a escrita me tornar refém deste velho vício... pode ser?

38 comentários:

  1. oh, bolas. ele mandou uma foto nossa e a sério, eu estava mesmo quase para cair. só não cai porque a minha mãe estava ao pé de mim. ele está a fazer isto de propósito para eu cair...e só não quero que ele consiga o que quer. sinceramente amor, acho que é preciso muito mais força para fazer isto - seguir em frente - do que aquela que eu tenho.

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, princesa, ;D
    Quanto ao comentário: já sabes que é o que eu sinto.

    ResponderEliminar
  3. eu não consigo mesmo pensar dessa maneira "as pessoas nós nos magoam se quisermos". porque ele magoa-me, até sem eu me aperceber, entendes? qualquer coisa, cada vez que ele me fala e eu não respondo, custa-me tanto. eu nunca lhe dei este desprezo. eu caia sempre. e desta vez estou mais forte. e sei que vou ficar ainda mais. mas não consigo ver futuro ao continuar assim, entendes? acho que tenho de ter uma conversa com ele para acabar e esclarecer tudo. mas não consigo. claro que nunca te largo amor<3

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem fofinha , ainda bem mesmo :3

    ResponderEliminar
  5. Vais conseguir superar isto, vais ver. Mas percebo bem essa vontade de escrever e vai sempre dar ao mesmo ponto que antes*

    ResponderEliminar
  6. E sabemos o quanto há nesse coração. Ele explode e resplandece esse amor que por tanto tempo fora escrito nas linhas vazias de um caderno de bolso. Ele agora clama por uma caneta nova, alguém para escrever sem ser essas mesmas compaixões. Esse coração que parou tem clamado por novas emoções, por novos cheiros. Ele simplesmente precisa acreditar que esta vivo, que pode continuar vivendo, entretanto, precisa de alguém que lhe mostre um novo caminho.

    Suspire, respire, acredite. Logo vem, logo volta aquele sentimento que, mesmo parecendo tão ruim quando dói, é algo que vives em um vicio e precisas de mais. Agora forte vivido por dois e não apenas por um.

    Esse coração cansou de bater sozinho.

    [Desculpe, mas inevitavelmente precisei criar uma resposta ao seu texto. Estive sentindo o mesmo, até conseguir me desvencilhar de meus medos e escrever sobre amores em que sonho viver. Enfim, lindo texto e ótima escrita.]

    ResponderEliminar
  7. A inspiração é uma menina muito sapeca

    ResponderEliminar
  8. nao agradeças linda! :)
    obrigada eu tambem adoro eheh

    ResponderEliminar
  9. pois realmente a minha situação é parecida. mas eu já acabei o namoro a um ano, e ainda não o consegui esqueçer :S

    ResponderEliminar
  10. ao longo dos anos vamos ganhando características só nossas :) mas, eu amo aquilo que escreves e a inspiração irá voltar <3

    ResponderEliminar
  11. ainda bem minha princesa, tas quase a fazer aninhos *.*

    ResponderEliminar
  12. Depende do ponto de vista de cada um, eu sei o que faço pela minha mãe e sei o quanto ela não valoriza aquilo que faço. Para ela, está tudo errado. E não é desde à um mês, dois três para cá. É desde há muito tempo assim. E eu não usei o termo odiar com esse sentido, mas está sim entre aspas, porque não consigo gostar dela da mesma forma que antes. E se isso fosse assim tão importante para ela não dizia o que diz. Há problemas que temos com os pais que sim, são coisas mínimas, mas neste caso não se trata disso. Mas obrigada pelas palavras :)

    ResponderEliminar
  13. Talvez? Não, não. Tenho certeza que esse medo vai embora, logo ele vai...

    ResponderEliminar
  14. Se tens o dom da escrita,
    não há de haver preocupação!
    Ela é igual ao verão,
    sabes que existe, anceias sua chegada;
    e por estares tão preocupada,
    ele chega e não sentes.
    Respire, faça o que lhe faz bem.
    A inspiração chega, quando menos nos convém.

    ResponderEliminar
  15. mas eu também já o perdoei. só não quero isto mais para mim. não quero estar mais com ele porque me magoa e magoo-me a mim própria, também. só que ele não se afasta de vez. e eu não sou capaz de lhe dizer para o fazer. não sou porque no fundo não é isso que quero. mas é isso que tem de ser.

    ResponderEliminar
  16. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderEliminar
  17. os meses que tivemos juntos conseguiam ser os melhores do mundo e ao mesmo tempo os piores. era uma paixão louca :x e a distancia ... essa... oh, nós não soubemos lidar com ela :|

    ResponderEliminar
  18. adorei querida, entendo-te tão bem *

    ResponderEliminar
  19. Acredita que já pus uma pedra sobre o assunto. Ele já não me importa. Já acordei para a vida e houve pessoas que me fizeram ver que não é a ficar presa nele que vou ser feliz.

    ResponderEliminar
  20. com ou sem inspiração, o teu talento para a escrita continua aí bem nítido :)
    adorei*

    ResponderEliminar
  21. desculpa a demora a responder querida , mas estive ausente durante estes dias $:
    eu também acho que há coisas e coisas e por mais que gostamos de escrever , há certas coisas que não precisam de ser reveladas :S

    ResponderEliminar
  22. Gosto e sigo :) Se quiseres segue de volta :D

    ResponderEliminar
  23. adorei o blog e acho que não devias mudar nada * sigo!

    ResponderEliminar
  24. Gosto do teu blog, sigo-te (:
    *Se quiseres passa pelo meu...

    ResponderEliminar