sábado, 29 de setembro de 2012

I love you


É incrível a quantidade de vezes que autocarros e comboios já me ouviram chorar, viram-me as lágrimas a escapulir do coração para me acariciar a face numa tentativa falhada de diminuir a noção de distância entre Braga e Coimbra. Mais incrível ainda, é que de todas essas vezes em nenhuma a causa tinhas sido tu, até hoje. Até ao momento em que ouvi o teu adeus e só pensava em ti sozinha, sem mim. Eu lá e tu aí, separadas por duzentos quilómetros, é esta a nossa realidade nos próximos anos. Eu sei que estou bem lá, sei que Coimbra me recebe sempre, sempre de braços abertos prontos a fechar-se num abraço de consolo, mas não sei como ficas. Não sei se choras mal eu viro costas ou se aguentas firme como é teu costume. Não sei se és feliz, ou se preferias que nada disto fosse verdade. Não sei... Mas quero que tu saibas uma coisa. Quero que tenhas a plena certeza de que és o meu maior orgulho e que eu vou dar o meu melhor para ser o teu, para seguir o teu exemplo e ser uma Mulher, com M grande, como tu o és. Quero que saibas que não há ninguém no mundo que ocupe o teu lugar, nem ninguém que eu consiga amar tanto como te amo a ti... porque tu és única e és minha, mami.
24 de Setembro de 2012

9 comentários:

  1. Oww que boonito. :)
    Gostei muito do teu texto.. e por mais que seja complicado ao inicio, é parte da adaptação. Depois acaba por normalizar.

    ResponderEliminar
  2. ''Coimbra tem mais encanto na hora da despedida'' :')

    ResponderEliminar
  3. tenho tantas saudades tuas <3
    que lindo!

    ResponderEliminar
  4. Oh, tão lindo :) esse amor nunca desaparece e a distância só vos vai mostrar o quanto se amam. Nada vai mudar...

    ResponderEliminar
  5. a distância doí imenso, mas há sempre maneira de ultrapassá-la :) segui.

    ResponderEliminar